<<< Ta ficando velho... Hein!!! <<< Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 2000, 90, 80, 70... não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!! <<< Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!! <<< Participe de nosso Fórum de discussão, em nosso Site/Comunidade no Facebook postando suas fotos e vamos relembrar, com outros internautas, nossas lembranças!!! <<< Assine também nosso Livro de Visitas e deixe seu Recado. <<< BOA NAVEGAÇÂO !!!

Vamos relembrar: Armação Ilimitada, Agente G, Arca de Noé, Arrelia, Balão Mágico, Bambalalão, Bozo, Capitão Furacão, Casa de Brinquedo, Capitão Aza, Cocoricó, Cometa Alegria, Curumim, Crush, Comandos em Ação, Circo Bombril, Do Ré Mi Fá Sol Lá Simony, Domingo no Parque, Doutor Cacareco, Falcon, Fuzarca & Torresmo, Garoto Juca, Gente Inocente, Gincana Kibon, Globinho, Globo Cor Especial, Gurilândia, Propaganda do " meu 1º sutiã ", Clube da Criança, Pirucóptero, Amendocrem, Biscoitos Monstrinhos Creck, Grupo Metrô, Hugo Game, Ciclone, Magazine, Lupu Limpim Clapla Topo, Mariane, João Penca e seus Miquinhos Amestrados, Ferrugem, Aracy de Almeida, Palhaços Atchim e Espirro, Cometa Halley, Álbuns de figurinhas do Amar é, Revistas de pintar com água, He-man, Thundercats, Viva Noite, Fofão, Jaspion, Changeman, Espectroman, Jiraiya, Sharivan, Sinhozinho Malta, Chips, Filmes do Jerry Lewis, Tênis M2000, Montreal, Ki-Chute, Iate, OP, Cairê, Mini-engradados de Coca Cola, Caloi 10, Canetas de 10 cores, Ferrorama, Autorama, PogoBall, Geleca, Creme Rugol, Loira do banheiro no Colégio, Glub Glub, Plunct Plact Zuum, Rá Tim Bum, Zas-Trás, Topo Gigio, Show Maravilha, Teatrinho Trol, Tia Gladys, Tv Colosso, Uni Duni Tê, Vila Sésamo, Xou da Xuxa, Turma dos Sete, ZYB Bom, etc...

contatootempopassa@gmail.com | facebook.com/otempopassa | instagram.com/otempopassa

26 de dez de 2009


Chiquititas Brasil

Emissora: SBT e Telefé.
Ano de Produção: 1997 a 2001 (700 capítulos).
Cores.
Companhias Produtoras: SBT e Telefé.
Elenco: Lucero, Angelica Aragon, Usi Velasco, Enrique Lizalde, Iran Evory, Roxana Chávez e Leonardo Daniel.

Um orfanato, um triângulo amoroso, crianças felizes cantando e dançando. Essa foi a fórmula criada em 1995 na Argentina pela produtora Cris Morena, e que foi batizada de "Chiquititas". Uma fórmula de tão grandioso êxito, que mais tarde, em 1997, viria a ser utilizada pelo SBT na produção da versão brasileira da novela. Percebendo isso, a TV Azteca, uma rede mexicana de TV, decidiu investir na novelinha, enviando pequenos atores para morar em Buenos Aires, onde gravariam os episódios - exatamente como fez o SBT. A única diferença entre as produções brasileira e mexicana foi o resultado final. No Brasil, a novela teve uma aceitação tão grande por parte do público infanto-juvenil, que já permanece no ar por 3 anos, tornando-se uma verdadeira febre entre as crianças, com lançamento de bonecos, revistas, peças de teatro, etc. Foi cogitado até de ser lançado um filme. Já no México, a TV Azteca a estréia de "Chiquititas" havia sido um fracasso de audiência, bem como os capítulos que a seguiram. A história de Belén e sua trupe de órfãos, não convenceu a criançada mexicana.
Sempre em janeiro a novela saía do ar, e voltava em fevereiro do ano seguinte. Durante as férias de "Chiquititas", o SBT exibia uma novela mexicana curta. Exatamente por essas interrupções, não pode ser considerada a mais longa novela da teledramaturgia brasileira - mesmo assim, o número de capítulos (cerca de 700) supera de longe "Redenção", a novela que detém esse título.
Em 2001, depois de muitas reclamações de fãs e o fim do contrato com a Telefé, o SBT acabou com a novela, que já não fazia o mesmo sucesso, com 9 pontos contra 43 da concorrente global no horário, "Uga Uga".
Durante suas duas primeiras fases, a exibição foi normal. A partir da terceira, o capítulo de sábado passou a ser um resumo dos capítulos da semana. A trama saiu do ar entre as fases 3 e 4; e entre 4 e 5, nos meses de janeiro a março, foram exibidas as mexicanas "Luz Clarita" e "O Diário de Daniela", com mais audiência que a própria "Chiquititas", o que levou ao fim antecipado da trama.
A única atriz que permaneceu do início ao fim da novela foi Flávia Monteiro, que vivia Carolina, a diretora do orfanato. Ao longo da novela, Carolina teve quatro pares românticos.


Vídeos | Compre o DVD

InfanTV


1 comentários:

Postar um comentário


Ta ficando velho... Hein!!!

Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 70, 80 e 90, não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!!

Clique Aqui e Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!!

Gostou dessas Lembranças? Então "Clique Aqui" e comente, deixe seu Recado no nosso Livro de Visitas.


Custom Search