<<< Ta ficando velho... Hein!!! <<< Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 2000, 90, 80, 70... não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!! <<< Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!! <<< Participe de nosso Fórum de discussão, em nosso Site/Comunidade no Facebook postando suas fotos e vamos relembrar, com outros internautas, nossas lembranças!!! <<< Assine também nosso Livro de Visitas e deixe seu Recado. <<< BOA NAVEGAÇÂO !!!

Vamos relembrar: Armação Ilimitada, Agente G, Arca de Noé, Arrelia, Balão Mágico, Bambalalão, Bozo, Capitão Furacão, Casa de Brinquedo, Capitão Aza, Cocoricó, Cometa Alegria, Curumim, Crush, Comandos em Ação, Circo Bombril, Do Ré Mi Fá Sol Lá Simony, Domingo no Parque, Doutor Cacareco, Falcon, Fuzarca & Torresmo, Garoto Juca, Gente Inocente, Gincana Kibon, Globinho, Globo Cor Especial, Gurilândia, Propaganda do " meu 1º sutiã ", Clube da Criança, Pirucóptero, Amendocrem, Biscoitos Monstrinhos Creck, Grupo Metrô, Hugo Game, Ciclone, Magazine, Lupu Limpim Clapla Topo, Mariane, João Penca e seus Miquinhos Amestrados, Ferrugem, Aracy de Almeida, Palhaços Atchim e Espirro, Cometa Halley, Álbuns de figurinhas do Amar é, Revistas de pintar com água, He-man, Thundercats, Viva Noite, Fofão, Jaspion, Changeman, Espectroman, Jiraiya, Sharivan, Sinhozinho Malta, Chips, Filmes do Jerry Lewis, Tênis M2000, Montreal, Ki-Chute, Iate, OP, Cairê, Mini-engradados de Coca Cola, Caloi 10, Canetas de 10 cores, Ferrorama, Autorama, PogoBall, Geleca, Creme Rugol, Loira do banheiro no Colégio, Glub Glub, Plunct Plact Zuum, Rá Tim Bum, Zas-Trás, Topo Gigio, Show Maravilha, Teatrinho Trol, Tia Gladys, Tv Colosso, Uni Duni Tê, Vila Sésamo, Xou da Xuxa, Turma dos Sete, ZYB Bom, etc...

contatootempopassa@gmail.com | facebook.com/otempopassa | instagram.com/otempopassa

1 de jan de 2010


Homem Aranha

Emissora: ABC.
Ano de Produção: de 1978 a 1979 (15 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: CFP, DGP e Danchuk Productions.
Elenco: Nicholas Hammond, Michael Pataki, Robert F. Simon, Ellen Bry, Chip Fields e Irene Tedrow.

Em 1978 o Homem Aranha vivia ainda seus anos áureos quando foi lançada a versão com atores de verdade em uma série para televisão. Dirigido por E. W. Swackhamar, “O Fabuloso Homem Aranha” não foi muito bem sucedido e só durou uma temporada mesmo assim marcou época para os fãs que não tiveram outra oportunidade de ver o herói em carne e osso.
A série descartou um dos grandes pilares do sucesso do herói nas histórias em quadrinhos, o elaborado elenco de coadjuvantes, que criava uma vida pessoal mais plausível ao herói e dedicou-se apenas as aventuras do personagem. Mas ainda assim tínhamos o editor do jornal Clarim Diário, J. Jonah Jameson, interpretado no piloto por David White e, no resto da série, por Robert F. Simon. Ainda no jornal, havia a secretária Rita (uma versão da Glory Grant das HQs?) e o editor Robbie Robertson, que apareceu apenas no piloto. Já a amável tia May foi reduzida a duas pontas inexpressivas. O Capitão Barbera deu as caras no primeiro ano da série e simplesmente sumiu no segundo. Nessa temporada, surgiu a repórter-mala Julie Masters, uma versão chinfrim de Lois Lane que competia com Peter pelos furos de reportagem, servindo, claro, de ocasional interesse romântico.
O piloto e o episódio final da série foram exibidos nos cinemas brasileiros no início da década de 80. Nicholas Hammond fazia o papel de Peter Parker, mas não tinha nada a ver com o pique dos quadrinhos, ele era um mauricinho sempre bem alinhado de terninho esporte e gravata. E não podemos nos esquecer da indefectível máquina fotográfica eternamente pendendo do pescoço. O Homem-Aranha dava uns pulos muito mal-feitos e não falava nada, até o uniforme era um pouco diferente. Um fracasso total. O mais estranho era ter que ver o Homem Aranha usar um chamativo cinto, o qual ostentava o glorioso detalhe de uma fivela com seu simpático rosto em relevo. E, é claro, um inconveniente e magnífico lançador de teias (isso mesmo, ele usava apenas um) que levava no pulso direito. Eis aí dois trambolhos vistosos e desajeitados que mais atrapalhavam do que ajudavam.
Os superpoderes, ah...os superpoderes! O ato de escalar paredes era por si só um prodígio. Os mais desatentos quase nem notavam que ele mal tocava as paredes ao ser suspenso por cabos. Mais vexatório ainda era o ator ser filmado “de cima” sobre uma parede deitada. Nessas horas, sua sombra teimava em delatar o estratagema, projetando-se sob seu corpo. E poucas vezes na série o Homem Aranha se balançou em teias, mas nem precisava de tantos poderes para enfrentar os vilões que tinha. Os vilões da série não chegavam ao rastro daquelas sensacionais personagens dos quadrinhos, eram na verdade quadrilhas de assaltantes, motoqueiros, e muitos, mas muitos capangas de segunda. Houve até um vilão telecinético cujo maior feito era fazer voar papéis pela sala e arrastar uma estátua de um lado a outro. Sem falar numa casa mal-assombrada e uma bomba nuclear em Nova Iorque. Nada muito além.


Vídeos | Compre o DVD

InfanTV


0 comentários:

Postar um comentário


Ta ficando velho... Hein!!!

Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 70, 80 e 90, não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!!

Clique Aqui e Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!!

Gostou dessas Lembranças? Então "Clique Aqui" e comente, deixe seu Recado no nosso Livro de Visitas.


Custom Search