<<< Ta ficando velho... Hein!!! <<< Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 2000, 90, 80, 70... não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!! <<< Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!! <<< Participe de nosso Fórum de discussão, em nosso Site/Comunidade no Facebook postando suas fotos e vamos relembrar, com outros internautas, nossas lembranças!!! <<< Assine também nosso Livro de Visitas e deixe seu Recado. <<< BOA NAVEGAÇÂO !!!

Vamos relembrar: Armação Ilimitada, Agente G, Arca de Noé, Arrelia, Balão Mágico, Bambalalão, Bozo, Capitão Furacão, Casa de Brinquedo, Capitão Aza, Cocoricó, Cometa Alegria, Curumim, Crush, Comandos em Ação, Circo Bombril, Do Ré Mi Fá Sol Lá Simony, Domingo no Parque, Doutor Cacareco, Falcon, Fuzarca & Torresmo, Garoto Juca, Gente Inocente, Gincana Kibon, Globinho, Globo Cor Especial, Gurilândia, Propaganda do " meu 1º sutiã ", Clube da Criança, Pirucóptero, Amendocrem, Biscoitos Monstrinhos Creck, Grupo Metrô, Hugo Game, Ciclone, Magazine, Lupu Limpim Clapla Topo, Mariane, João Penca e seus Miquinhos Amestrados, Ferrugem, Aracy de Almeida, Palhaços Atchim e Espirro, Cometa Halley, Álbuns de figurinhas do Amar é, Revistas de pintar com água, He-man, Thundercats, Viva Noite, Fofão, Jaspion, Changeman, Espectroman, Jiraiya, Sharivan, Sinhozinho Malta, Chips, Filmes do Jerry Lewis, Tênis M2000, Montreal, Ki-Chute, Iate, OP, Cairê, Mini-engradados de Coca Cola, Caloi 10, Canetas de 10 cores, Ferrorama, Autorama, PogoBall, Geleca, Creme Rugol, Loira do banheiro no Colégio, Glub Glub, Plunct Plact Zuum, Rá Tim Bum, Zas-Trás, Topo Gigio, Show Maravilha, Teatrinho Trol, Tia Gladys, Tv Colosso, Uni Duni Tê, Vila Sésamo, Xou da Xuxa, Turma dos Sete, ZYB Bom, etc...

contatootempopassa@gmail.com | facebook.com/otempopassa | instagram.com/otempopassa

2 de jan de 2010


LIMITE - 1931



Limite


Links:

Arrow http://rapidshare.com/files/203061545/Limte.FARRA.ChRiStInE.part1.rar
Arrow http://rapidshare.com/files/203066520/Limte.FARRA.ChRiStInE.part2.rar
Arrow http://rapidshare.com/files/203071238/Limte.FARRA.ChRiStInE.part3.rar
Arrow http://rapidshare.com/files/203076171/Limte.FARRA.ChRiStInE.part4.rar
Arrow http://rapidshare.com/files/203079574/Limte.FARRA.ChRiStInE.part5.rar

Senha:

Código:
http://farra.clickforuns.net



Informações:

Arquivo: RMVB
Tamanho: 446 Mb
Título Original: Limite
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 120min
Ano de Lançamento (Brasil): 1931
Direção: Mário Peixoto
Assistente de direção: Ruy Costa e Brutus Pedreira
Roteiro: Mário Peixoto
Produção: Mário Peixoto
Música :Brutus Pedreira
Fotografia: Edgar Brasil
Camera: Ruy Santos
Edição: Mário Peixoto


Sinopse:

Um tema, uma situação e três histórias. O tema, a ânsia do homem pelo infinito, seu clamor e sua derrota.
A situação, um barco perdido no oceano com três náufragos - um homem e duas mulheres. As três histórias
são aquelas que os personagens mutuamente se contam. Na situação se esboça o tema que as três histórias
desenvolvem. A tragédia cósmica se passa no barco. E para ele convergem as histórias. O filme começa no
barco e no barco marca-se o seu tom. Os náufragos estão abatidos, deixaram de remar e parecem conformados
com seu destino.
Uma das mulheres dá um biscoito ao homem e conta sua história. A mulher foge da prisão com a cumplicidade
do carcereiro, despreza-o, foge mas não encontra a paz. Tenta trabalhar - costurar - mas a monotonia a
esmaga. Com a notícia de sua fuga, ela parte novamente.
O homem reanima a outra moça caída no fundo do barco. Ela também conta sua história. Um casamento infeliz
e desastrado com um pianista bêbado que toca em cinemas. A mulher sente-se esmagada pela monotonia e pela
tirania dos laços de seu casamento. Recorda o homem em toda a sua degradação, desespera e foge.
No barco, a primeira mulher tenta desesperadamente remar: mãos e remo são inúteis. Os outros dois
olham-na, vencidos e conformados. O homem conta sua história. Ele, viúvo, tem um caso de amor com uma
mulher casada. Há alegria e tristeza. Visitando o túmulo de sua esposa encontra o marido da amante que
lhe diz que ela é leprosa. Desespero, angústia, terror - e fuga.
No barco a água acaba. Um barril visto ao longe pode ser a salvação: o homem pula na água e não reaparece
à tona. Em desespero a segunda mulher se atira à primeira, que a agride. Uma fica prostrada, a outra
chora. Desencadeia-se uma tempestade - uma longa seqüência catártica que resolve o filme em termos de
tema e ritmo. No mar calmo que retorna está apenas a primeira mulher agarrada a um destroço. Lentamente
dissolve-se num mar de luzes.


Elenco:

Olga Breno (Mulher n.1)
Taciana Rey (Mulher n.2)
Carmen Santos (Prostituta do cais)
Raul Schnoor (Homem n.1)
Brutus Pedreira (Homem n.2)
Mário Peixoto (Homem do cemitério)
Edgar Brazil (Espectador adormecido)


Premiações:

Limite recebeu o prêmio de Melhor Filme do ano, Revista Cinearte, RJ, 1931.


Curiosidades:

* Início das filmagens em maio de 1930. Final das filmagens em dezembro de 1930, no Rio de Janeiro,
até então DF.
* Pré-lançamento no cinema Capitólio, em 17 de maio de 1931, em sessão especial para o Chaplin Club,
no Rio de Janeiro.
* Exibido em circuito no Rio de Janeiro, em 19 de janeiro de 1932, no Eldorado.
* Músicas de: Erik Satie, Claude-Achille Debussy, Serghei Sergheievitch Prokofiev, Maurice Ravel,
Igor Stravinsky, Aleksandr Porfirevitch Borodin, César Franck.
* O filme foi recuperado por iniciativa de Plinio Sussekind Rocha. Os trabalhos de restauração,
orientados por Saulo Pereira de Mello, foram iniciados em 1958 e concluídos em 1971.
* Cinearte de 01 de outubro de 1937 informa que o ator John Carradine teria levado uma cópia do filme
para a Inglaterra.
* Cinédia informa que "as primeiras cenas foram tomadas com máquina emprestada pela Phebo Brasil Filme,
de Cataguases".
* HH/FEB informa que Ruy Costa dirigiu e montou algumas cenas da seqüência da tempestade, filmada na
Restinga da Marambaia e montada diretamente nos negativos. E acrescenta que o roteiro teve a colabo-
ração não creditada de Otávio de Faria.
* FCB/FF indica no elenco Yolanda Bernardes. Segundo Cinearte, Yolanda Bernardes mudou seu nome para
Taciana Rey.
* Diz a Lenda que o filme, foi visto em Paris por Serguei Eisenstein, que teria homenageado com um
longo artigo na revista "Tapler"

Clique para ampliar as Screens Shots:


0 comentários:

Postar um comentário


Ta ficando velho... Hein!!!

Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 70, 80 e 90, não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!!

Clique Aqui e Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!!

Gostou dessas Lembranças? Então "Clique Aqui" e comente, deixe seu Recado no nosso Livro de Visitas.


Custom Search