<<< Ta ficando velho... Hein!!! <<< Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 2000, 90, 80, 70... não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!! <<< Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!! <<< Participe de nosso Fórum de discussão, em nosso Site/Comunidade no Facebook postando suas fotos e vamos relembrar, com outros internautas, nossas lembranças!!! <<< Assine também nosso Livro de Visitas e deixe seu Recado. <<< BOA NAVEGAÇÂO !!!

Vamos relembrar: Armação Ilimitada, Agente G, Arca de Noé, Arrelia, Balão Mágico, Bambalalão, Bozo, Capitão Furacão, Casa de Brinquedo, Capitão Aza, Cocoricó, Cometa Alegria, Curumim, Crush, Comandos em Ação, Circo Bombril, Do Ré Mi Fá Sol Lá Simony, Domingo no Parque, Doutor Cacareco, Falcon, Fuzarca & Torresmo, Garoto Juca, Gente Inocente, Gincana Kibon, Globinho, Globo Cor Especial, Gurilândia, Propaganda do " meu 1º sutiã ", Clube da Criança, Pirucóptero, Amendocrem, Biscoitos Monstrinhos Creck, Grupo Metrô, Hugo Game, Ciclone, Magazine, Lupu Limpim Clapla Topo, Mariane, João Penca e seus Miquinhos Amestrados, Ferrugem, Aracy de Almeida, Palhaços Atchim e Espirro, Cometa Halley, Álbuns de figurinhas do Amar é, Revistas de pintar com água, He-man, Thundercats, Viva Noite, Fofão, Jaspion, Changeman, Espectroman, Jiraiya, Sharivan, Sinhozinho Malta, Chips, Filmes do Jerry Lewis, Tênis M2000, Montreal, Ki-Chute, Iate, OP, Cairê, Mini-engradados de Coca Cola, Caloi 10, Canetas de 10 cores, Ferrorama, Autorama, PogoBall, Geleca, Creme Rugol, Loira do banheiro no Colégio, Glub Glub, Plunct Plact Zuum, Rá Tim Bum, Zas-Trás, Topo Gigio, Show Maravilha, Teatrinho Trol, Tia Gladys, Tv Colosso, Uni Duni Tê, Vila Sésamo, Xou da Xuxa, Turma dos Sete, ZYB Bom, etc...

contatootempopassa@gmail.com | facebook.com/otempopassa | instagram.com/otempopassa

2 de jan de 2010


NEM SANSÃO NEM DALILA - 1955

Not Samsom Not Delilah, Carlos Manga




Formato: avi/DVDRip
Áudio: Português
Legendas: S/L
Duração: 1:28
Tamanho: 787 MB
Dividido em 09 Partes
Servidor: Rapidshare



http://rapidshare.com/files/188687421/NNSSNNDD_FORUM_FARRA_rip_by_Eudes.part01.rar
http://rapidshare.com/files/188696798/NNSSNNDD_FORUM_FARRA_rip_by_Eudes.part02.rar
http://rapidshare.com/files/188706735/NNSSNNDD_FORUM_FARRA_rip_by_Eudes.part03.rar
http://rapidshare.com/files/188716394/NNSSNNDD_FORUM_FARRA_rip_by_Eudes.part04.rar
http://rapidshare.com/files/188726129/NNSSNNDD_FORUM_FARRA_rip_by_Eudes.part05.rar
http://rapidshare.com/files/188736161/NNSSNNDD_FORUM_FARRA_rip_by_Eudes.part06.rar
http://rapidshare.com/files/188746157/NNSSNNDD_FORUM_FARRA_rip_by_Eudes.part07.rar
http://rapidshare.com/files/188756627/NNSSNNDD_FORUM_FARRA_rip_by_Eudes.part08.rar
http://rapidshare.com/files/188761903/NNSSNNDD_FORUM_FARRA_rip_by_Eudes.part09.rar


Código:
Senha: http://farra.clickforuns.net



Sinopse: Barbeiro Horácio, que depois de sofrer um insólito acidente vai parar no Reino de Gaza, muitos anos antes de Cristo. Lá ele conhece Sansão cuja força descomunal vinha de uma "milagrosa" peruca. Ao trocar a tal peruca de Sansâo por um isqueiro, Horácio transfonna-se num homem forte e poderoso, passando a reinar em Gaza como um ditador bonachão.


Elenco:

Oscarito (Horácio/Sansão)
Fada Santoro (Miriam)
Cyll Farney (Hélio)
Eliana Macedo (Dalila)
Carlos Cotrim (Artur/Chefe da guarda)
Wilson Grey (Rei Anateques/médico)
Wilson Viana (Chico Sansão)
Ricardo Luna (Iebor/chofer)
Anthony Zamborsky (Elestal o sacerdote)
Sérgio de Oliveira (Tubal)
Werner Hammer (Professor Incognitus)
Gene de Marco (Zoriva)
João Péricles (Inspetor de trânsito)
Milton Leal (carrasco / padioleiro)
Mesnik (carrasco/padiloleiro)
José do Patrocínio (eunuco)
Jorge Luís (eunuco)


Screen Shots:






Nem Sansão Nem Dalila

(Brasil, 1955) De Carlos Manga. Com Oscarito, Eliana, Fada Santoro, Cyll Farney, Carlos Cotrim, Wilson Grey. Europa. Formato de tela: 1:1.33.

Dizer que Nem Sansão nem Dalila é um dos pontos altos da Atlântida – e, portanto, muito engraçado – é dizer quase nada. Pois a paródia, aqui, é o meio, o veículo, não a trajetória. Se Carnaval Atlântida (1953) era uma espécie de manifesto programático do estúdio carioca – isto é, um verdadeiro cine-carnaval, filme em negativo – o filme de Manga não fica muito atrás.

Por cine-carnaval entenda-se não apenas os figurinos e cenários de baile (metáfora dos trópicos subdesenvolvidos?), mas sobretudo um cinema de inversão de valores, de uma avacalhação revigorante, antropofágico. O que dizer, por exemplo, da dualidade peruca/cabelo, força real/força imitativa, Hollywood/Atlântida, natural/postiço, verdadeiro/falso? Pois Sansão, aqui, é uma besta, e troca sua peruca (!) por um isqueiro, mais ou menos como se à força física correspondesse esse tanto de estupidez.

É interessante notar, ainda, como Nem Sansão nem Dalila, este filme belo e inculto, trata o saber "ortodoxo". Há um cientista: de fato, ele é sábio, mas somos obrigados a supor que seus conhecimentos ora são inúteis (eles logo caem prisioneiros), ora elitistas (o professor não confia em seu assistente para operar sua máquina do tempo; resultado: eles ainda esta vez ficam presos). E à franca burrice de Sansão (quase infantil: alguém falou de cinema americano?) ou ao conhecimento que produz esta máquina, objeto de conhecimento in loco da História, o filme contrapõe um outro tipo de saber: empírico, da experiência – leia-se: a gaiatice/caipirice de um Oscarito.

Se Nem Sansão nem Dalila não é uma obra-prima completa, é talvez porque essas virtudes sejam mais criações de roteiro (não apenas de semelhança/diferença de entrecho com o filme americano), e menos de mise-en-scène. Ao artesanato de Carlos Manga ainda é frouxo neste seu terceiro filme. Neste sentido, De Vento em Popa e O Homem do Sputnik resolvem melhor o dilema avacalhação (típica das chanchadas) X ritmo e precisão das gags.

Poderíamos falar ainda de algo ainda mais evidente, a alegoria política: a sátira a Getúlio e às mazelas nacionais – corrupção, autoritarismo, etc. – estão lá, para quem quiser ver, assim como o populismo e o golpe de estado militarista. O lado mais contundente do filme, no entanto, remete (mas não se encerra) ao próprio cinema: a cultura, como já foi dito, foi a política do século 20.

São estes pequenos achados que fazem de Nem Sansão nem Dalila, ainda aos olhos de hoje, uma obra-prima – ao contrário das tranqueiras de paródia conhecidas via youtube.

Juliano Tosi

http://www.revistapaisa.com.br/anteriores/ed9/nemsansao.shtm

0 comentários:

Postar um comentário


Ta ficando velho... Hein!!!

Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 70, 80 e 90, não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!!

Clique Aqui e Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!!

Gostou dessas Lembranças? Então "Clique Aqui" e comente, deixe seu Recado no nosso Livro de Visitas.


Custom Search