<<< Ta ficando velho... Hein!!! <<< Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 2000, 90, 80, 70... não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!! <<< Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!! <<< Participe de nosso Fórum de discussão, em nosso Site/Comunidade no Facebook postando suas fotos e vamos relembrar, com outros internautas, nossas lembranças!!! <<< Assine também nosso Livro de Visitas e deixe seu Recado. <<< BOA NAVEGAÇÂO !!!

Vamos relembrar: Armação Ilimitada, Agente G, Arca de Noé, Arrelia, Balão Mágico, Bambalalão, Bozo, Capitão Furacão, Casa de Brinquedo, Capitão Aza, Cocoricó, Cometa Alegria, Curumim, Crush, Comandos em Ação, Circo Bombril, Do Ré Mi Fá Sol Lá Simony, Domingo no Parque, Doutor Cacareco, Falcon, Fuzarca & Torresmo, Garoto Juca, Gente Inocente, Gincana Kibon, Globinho, Globo Cor Especial, Gurilândia, Propaganda do " meu 1º sutiã ", Clube da Criança, Pirucóptero, Amendocrem, Biscoitos Monstrinhos Creck, Grupo Metrô, Hugo Game, Ciclone, Magazine, Lupu Limpim Clapla Topo, Mariane, João Penca e seus Miquinhos Amestrados, Ferrugem, Aracy de Almeida, Palhaços Atchim e Espirro, Cometa Halley, Álbuns de figurinhas do Amar é, Revistas de pintar com água, He-man, Thundercats, Viva Noite, Fofão, Jaspion, Changeman, Espectroman, Jiraiya, Sharivan, Sinhozinho Malta, Chips, Filmes do Jerry Lewis, Tênis M2000, Montreal, Ki-Chute, Iate, OP, Cairê, Mini-engradados de Coca Cola, Caloi 10, Canetas de 10 cores, Ferrorama, Autorama, PogoBall, Geleca, Creme Rugol, Loira do banheiro no Colégio, Glub Glub, Plunct Plact Zuum, Rá Tim Bum, Zas-Trás, Topo Gigio, Show Maravilha, Teatrinho Trol, Tia Gladys, Tv Colosso, Uni Duni Tê, Vila Sésamo, Xou da Xuxa, Turma dos Sete, ZYB Bom, etc...

contatootempopassa@gmail.com | facebook.com/otempopassa | instagram.com/otempopassa

3 de jul de 2011


De volta ao Sarriá, a lembrança que não sai da cabeça

Ninguém mexe com os demônios impunemente. Nem com os fantasmas do Sarriá, que voltam a ser meu tema.


Sarriá foi implodido anos atrás. Tenho um pedaço do estádio, presenteado por Ricardo Setti, que cobriu aquela Copa pela Veja e hoje é diretor das revistas femininas da editora Abril.


Em torno de figuras adoráveis como Júnior, Cerezo, Falcão, Sócrates, Zico e Telê Santana, reuniram-se jornalistas inesquecíveis, como Carlos Alberto Sardenberg, da IstoÉ, atualmente âncora da cbn; Luis Fernando Verissimo; o professor Ruy Ostermann; meu tio Alberto Helena Jr.; João Ubaldo Ribeiro; Nelson Motta; e outros tantos.


Uma confraria que, esta é a verdade, casou-se com a seleção.


Em Sevilha, fui apresentado por Alberto Dines (autor de uma maravilhosa reportagem para a Playboy, que começava como o poeta García Lorca – “A las cinco en punto de la tarde”) a Armando Nogueira, no intervalo do jogo entre Escócia e Brasil, que estava 1 a 1.


Armando me perguntou, preocupado, o que eu estava achando da partida, e lhe respondi, sem cerimônia: “Vamos ganhar de quatro”. Não deu outra. Ao fim do jogo, o então diretor de jornalismo da Rede Globo veio se despedir, admirado com minha capacidade de fazer previsões…


Vi a “tragédia do Sarriá” entre Carlos Maranhão e Marcelo Rezende, ambos, como eu, da Placar. Maranhão há anos edita a Veja sp, e Rezende está na Globo, para desespero da cartolagem.


Ao fim do jogo, todos arrasados e paralisados, resolvi bancar o linha-dura e determinei o que cada um deveria fazer. Subi as escadas pisando forte, certo de que ainda haveria um terceiro tempo, quando fui abordado pelo repórter Arlérico Jácome, da Rádio Globo. Afastei o microfone, ele insistiu e já foi ao ar: “Vamos ouvir o que tem a dizer o diretor da revista Placar, nosso companheiro Juca Kfouri”.


Tentei dizer que lamentava pelo Sócrates, pelo Zico, pelo… E desatei a chorar, para total perplexidade do pobre Arlérico, que não esperava por essa.


Mas a melhor de todas as histórias daquele 5 de julho de 1982 eu ouvi de Sérgio Cabral, que era colunista de O Globo.


Ele saiu desnorteado do Sarriá, a pé. Ao parar para atravessar uma daquelas largas avenidas de Barcelona, com a cara de quem não sabia se queria continuar a viver, viu-se diante de um dos inúmeros anúncios que o extinto Instituto Brasileiro do Café havia espalhado pela estonteante cidade catalã. Foi então que sentiu que alguém lhe pusera a mão no ombro. Virou-se e viu um menino, de no máximo doze anos, que lhe disse em bom e pesaroso espanhol: “Não há de ser nada, senhor. Vocês ainda fazem o melhor café do mundo”.


(Extraído do livro “Meninos, eu vi”, de Juca Kfouri, editoras DBA/Lance!)

0 comentários:

Postar um comentário


Ta ficando velho... Hein!!!

Meu Amigo(a), você que fez parte da geração anos 70, 80 e 90, não deixe que nossas lembranças sejam esquecidas!!!

Clique Aqui e Indique/Recomende este Site para seus Amigos(as), e deixe que eles também voltem ao passado e se divirtam!!!

Gostou dessas Lembranças? Então "Clique Aqui" e comente, deixe seu Recado no nosso Livro de Visitas.


Custom Search